Buscar
  • Sérgio D. Guerra

SRA – Supplier Risk Assessment



SRA – Supplier Risk Assessment ou Avaliação de risco de fornecedores é uma ferramenta para atenuar os riscos em virtude de eventual ruptura no fornecimento ou queda brusca de qualidade de materiais ou serviços que tenham alto impacto no resultado da empresa contratante, podendo paralisar o processo produtivo ou gerar problemas de qualidade no produto final.


Não podemos confundir estas ações com a RFI (Request for information) ferramenta utilizada no processo de seleção de fornecedores no que se refere ao fornecimento de materiais ou serviços. O SRA é aplicado de forma continua a fornecedores com parcerias estabelecidas e com alto impacto no negócio, dessa forma em função de sua interdependência devem estar submetidos a um monitoramento.


De forma resumida segue algumas dicas para implantação do SRA:


1)  Identificar os fornecedores que são mais relevantes para o processo e que apresentam maior risco ao negócio.


É fundamental concentrar esta ação em um pequeno percentual de fornecedores, priorizando naqueles que impactam efetivamente no resultado da empresa. Dessa forma é importante uma criteriosa escolha, pois caso contrário o processo de análise será inviável.


2)  Criar um modelo de avaliação


É muito importante criar um modelo de avaliação a ser aplicado aos fornecedores selecionados. Uma sugestão é a utilização do envio de questionários com perguntas especificas voltadas a garantia do processo de produção no que se refere a melhores práticas. Não serão solicitados documentos cadastrais, certidão negativa de pendências tributárias, etc., exceto se a empresa contratante não tiver esta ação como rotina.

As perguntas deverão ser elaboradas no intuito de obter informações atualizadas sobre a estrutura da empresa, organograma da empresa, corpo técnico, número de funcionários, produção atualizada nos últimos meses x capacidade de produção, gargalos, fonte de materiais primas para os matérias utilizados, estoque dos insumos e materiais acabados, questões ambientais, questões referente a medicina e saúde do trabalho, Compliance, certificações, etc.


O questionário deverá ser construído com a participação dos stakeholders diretamente envolvidos (suprimentos, qualidade, produção, etc) e com benchmarking de práticas similares obtidas com outras empresas. O envolvimento de todos stakeholders é de extrema importância


3)  Análise de Resultados, Periodicidade e ações.


O recebimento das informações deve ser analisado por um comitê composto pelos principais stakeholders. Em casos mais complexos deve-se promover auditoria técnica.

Ressaltamos mais uma vez, que estas ações devem ser focadas nos fornecedores mais importantes ao processo. A interdependências entre as empresas com o avanço da horizontalização das atividades sem dúvida trouxe ganhos no que se refere a agilidade e competitividade permitindo as empresas focarem em seu Core business, no entando a gestão dos fornecedores torna-se essencial para a sobrevivência do negócio.


Sérgio D. Guerra, Economista, MBA em Gestão de Negócios, e Sócio da Guerra Treinamentos e Soluções LTDA


Bibliografia:


Cadeia de Suprimentos: O que é e como utilizar em sua empresa. Disponível em: https://www.furoexpress.com/blog/cadeia-de-suprimentos-o-que-e-e-como-utilizar-em-sua-empresa/. Acesso em 30 de março de 2020. (Extraído o desenho)


Compras Estratégicas: Construa parcerias com fornecedores e gere valor para seus negócios/Carlos Cesar Buosi Righetto ...(et al.); 1.Ed. São Paulo: Saraiva,2014.


Puchase Control. Supplier Risk Assessment Guide. Disponivel em: https://www.purchasecontrol.com/blog/supplier-risk-assessment/ Acesso em 30 de março de 2020.


Request for information (RFI) na seleção dos fornecedores e otimização dos resultados. Disponível em: https://www.guerrasolucoes.com/post/a-import%C3%A2ncia-do-rfi-na-sele%C3%A7%C3%A3o-dos-fornecedores-e-otimiza%C3%A7%C3%A3o-dos-resultados.Acesso em 30 de março de 2020.

18 visualizações
© 2019 - Guerra Treinamentos e Soluções. Desenvolvido por Poppy Digital